Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Identidade - uma forma de ser

Este texto também foi publicado no meu blog há algum tempo atrás e estou aqui reproduzindo-o para sua melhor divulgação.

Hoje resolvi escrever sobre identidade. Primeiro vou transcrever o que encontrei sobre o termo na Wikipédia:

"Identidade é o conjunto de caracteres próprios e exclusivos com os quais se podem diferenciar pessoas, animais, plantas e objetos inanimados uns dos outros, quer diante do conjunto das diversidades, quer ante seus semelhantes.

Sua conceituação interessa a vários ramos do conhecimento (história, sociologia, antropologia, direito, etc.), e tem portanto diversas definições, conforme o enfoque que se lhe dê, podendo ainda haver uma identidade individual ou coletiva, falsa ou verdadeira, presumida ou ideal, perdida ou resgatada.

Identidade ainda pode ser uma construção legal, e portanto traduzida em sinais e documentos, que acompanham o indivíduo."

Ora, que características, próprias e exclusivas, podemos encontrar em nós, seres humanos? De todas que posso imaginar, a única que nos transforma em seres idênticos é a existência de uma alma. Todos nós, seres humanos, temos uma alma. Ainda que alguns não creiam nisso, o fato é que a temos. Algo imaterial, eterno, com características sublimes.

Mas não quero desviar o assunto. Minha pretensão hoje é escrever sobre identidade. Isto motivado por uma entrevista que li na Revista Veja de nº 40 de 10 de outubro cuja capa é a identidade da Rede Globo. Nas páginas amarelas, o entrevistado desta semana foi Luciano Huck, o global do Caldeirão. Razão: um artigo seu publicado na Folha de São Paulo que mereceu incontáveis criticas. Fiquei curioso, resolvi buscar o artigo para ler e ficar por dentro do assunto que, sequer tinha ouvido falar.

Tive dificuldade mas, como na internet só não se acha o que não se quer, após muitas buscas acabei por encontrar e ler o artigo do Huck na Folha. Não através da fonte, lugar natural para se buscar e obter o desejado. Mas, como não sou assinante nem dela nem do UOL, fui barrado! Não faz mal. Consegui ler do mesmo modo. Embora por via transversa. Mas li. No "Brasil Wiki - você é o reporter".
Melhor ainda pois, li com uma crônica maravilhosa de um Zé Ninguém que, infelizmente não se identifica. Apenas se assina betoquintas. Tudo é uma questão de identidade.

Para ampliar um pouco o assunto sem fugir do mesmo, vou comentar sobre uma discussão da qual participei recentemente. Falava-se a respeito de identidade. E os comentários foram sobre o dinheiro. Não tinha ainda me apercebido do fato até então. Mas estamos, o povo brasileiro, sofrendo uma espécie de aculturação programada.

Nosso dinheiro está provocando isso. Claro está que o papel moeda do país é uma forte expressão de sua cultura. Em quase todos os países o papel moeda retrata, assim como foi no Brasil até recentemente, vultos importantes de sua história.
No Brasil tínhamos Rio Branco, Marechal Deodoro, etc.


http://verdadesdeumser.com.br/2007/10/11/identidade-uma-forma-de-ser/

Observação - Este texto está protegido pela Lei n. 9.610 de 19/02/1998 e encontra-se registrado na seção de Direitos Autorais da  Biblioteca Nacional.
Alberto Valença Lima
Enviado por Alberto Valença Lima em 04/03/2014
Alterado em 08/06/2018
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caminhos de mim R$10,00
Caminhos de mim (Poesia) R$38,50
Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00