Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

Como tratar? Como chamar? Como denominar?

Um velho jovem... (Poema de Alberto Valença Lima)


Engraçado como diferentes são
as visões que temos de um tema
alguns veem no homem um velho
ele próprio se vê ainda jovem.

Não podemos dar mais crédito
ao que vê velho o homem,
nem tampouco o jovem
outros veem já um velho.

Ora como podes ter a ousadia
de chamares velho um homem jovem?
E tu, homem sem idade, que queres?

Ser jovem, com teus já quase setenta?
Por que não? Se ainda desejo viver
E apaixonado ainda estou por ti, amada?

Esse soneto foi criado num ímpeto e, não respeitando as normas clássicas do festejado estilo literário, peço desculpas aos perfeccionistas. Mas foi fruto do meu mais íntimo sentir.

2018, April, 19th.
Alberto Valença Lima
Enviado por Alberto Valença Lima em 21/04/2018
Alterado em 21/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caminhos de mim R$10,00
Caminhos de mim (Poesia) R$38,50
Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00