Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

Minha estrela

Estrela brilhante
Lá no céu fulgura
De agora em diante
És minha candura.

Começo aventura
Amante semelhante
Meiga criatura
Champagne borbulhante

És acompanhante
Minha cultura
Estrela errante

Toda doçura
Fica adiante
Amante e ternura.

Este poema começou como uma simples quadra. Fui acrescentando versos e tornou-se quase um soneto. Não chega a sê-lo em razão da sua métrica. A primeira quadra tem todos os versos pentassílabos. Já os demais, variam. Mas não deixou de ser um poema minimalista, isto é, sem gorduras.
Alberto Valença Lima
Enviado por Alberto Valença Lima em 05/05/2018
Alterado em 05/05/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caminhos de mim R$10,00
Caminhos de mim (Poesia) R$38,50
Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00