Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Tudo bem, no ano que vem
(Disponível no Netflix)

Direção – Robert Mulligan
Robert Mulligan foi um diretor norte-americano que também se aventurou como ator em um filme magnífico que também dirigiu – Houve uma vez um verão (1971).

Dados técnicos sobre o filme

Produção – Estados Unidos
Direção – Robert Mulligan
Ano de lançamento – 1978
Duração do filme – 2 horas
Título original – Same time next year

Elenco e personagens:
Alan Alda como George
Ellen Burstyn como Doris
Ivan Bonar como o estalajadeiro
Bernie Kuby como o primeiro garçon
David Northcult  como o piloto 1
Cosmo Sardo como o segundo garçon
william Cantrell  como o piloto 2

Sobre o filme

Filme de Robert Mulligan lançado em 1078. O título em português é totalmente sem nexo, e fora de propósito, com uma conotação totalmente diversa, do que o título original quer passar. No Brasil, resolveram colocar o título de Tudo bem no ano que vem, quando o título original é “A mesma hora, no próximo ano” (Same time, next year), que é algo semelhante a no próximo ano, mesma hora no mesmo bat-canal.

Um casal de viajantes, que costumava frequentar o mesmo lugar todos os anos, conhece-se casualmente num determinado ano. A partir de então, combinam encontrar-se no mesmo local, em todos os anos seguintes. Isso acontece ao longo de 25 anos.

O filme começa em 1951. Um homem e uma mulher desconhecidos, casados com pessoas diferentes, se encontram num hotel, onde ambos se hospedam todos os anos. Enquanto comem no restaurante do hotel, começam a paquerar, e a coisa se prolonga. Terminam dormindo juntos.


Os dois têm filhos, mas tudo foge ao controle. Quando ele acorda no dia seguinte, tenta sair de mansinho sem acordá-la, mas ela percebe, e fala com ele. E começam a conversar, ele se recriminando pelo que haviam acabado de fazer, mas diz estar apaixonado por ela.
Ela por sua vez, se encanta por estarem conversando, coisa que o marido não fazia.

Como eles já vinham ao mesmo hotel todos os anos, combinam de ficar se encontrando, no mesmo lugar e na mesma época, nos próximos anos. E nos anos seguintes esse relacionamento se intensifica, o que dura 25 anos.

Minha opinião sobre o filme

O filme é bem estruturado e com bons desempenhos. Algumas cenas são bem gozadas e pitorescas como, por exemplo, quando ele derruba ela da cama ao se desesperar para atender ao telefonema da filha. Mereceu 3 estrelinhas. Recomendo.
Alberto Valença Lima
Enviado por Alberto Valença Lima em 13/10/2018
Alterado em 14/10/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caminhos de mim R$10,00
Caminhos de mim (Poesia) R$38,50
Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00