Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

A chuva
A chuva
Por Alberto Valença Lima

A chuva
Precipitava-se fina...
Molhava a grama,
Esfriava a pele
Que enrugada
Pela friagem lenta
Pedia o aconchego
Do abraço terno,
Do carinho quente,
Da pessoa amada.

A chuva
Que não queria parar
Molhava o solo,
Regava as flores,
Despertava amores,
Convidava à alcova.

E tu,
Que em meus braços
Aporta
Qual canoa
Que ao cais
Se aconchega,
Que a âncora
Abraça

Entrega-se
Aos carinhos
E à volúpia
De desejos
Guardados,
De prazos vencidos,
De loucuras
Jamais imaginadas

Por tua pele
Que a chuva beija.

Em 2018, Oct., 18 th. 20h 29
Alberto Valença Lima
Enviado por Alberto Valença Lima em 19/10/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caminhos de mim R$10,00
Caminhos de mim (Poesia) R$38,50
Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00