Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

Por que ou porque - Junto ou separado?
Pensando em contribuir com as pessoas que apreciam uma escrita correta, sempre nos aperfeiçoando a cada dia, resolvi hoje escrever um pouco sobre estas duas palavrinhas, ou às vezes uma só, que faz a gente quebrar a cabeça sem saber qual das duas usar.

Por que ou porque - junto ou separado?

Aprendi uma regrinha bem simples que quero aqui dividir com vocês.
É uma pergunta? Use por que separado.
É uma afirmação? Use porque tudo junto.

Bem simples não? Todas as vezes que você for usar esta conjunção (porque) ou locução adverbial (por que) confira se a frase em questão é uma pergunta ou uma afirmação. No primeiro caso, use a locução adverbial - por que (separado) e, no segundo caso, use a conjunção - porque (junto).


Exemplos:

1) Eu vou dormir porque estou cansado.
2) Por que você quer ficar conversando? (Pergunta = separado)
3) Não vou escrever agora porque estou sem inspiração. (Afirmaçãpo = junto)
4) Por que é que você vive querendo viajar? (Pergunta = separado)
5) E sua mãe, por que não veio com você? (Pergunta = separado)


Bem, mas será que é só isso? Não não é. Há mais um probleminha.

A palavra porque pode também ser um substantivo e, neste caso, deverá ser acentuada - porquê. Exemplo: Os brasileiros sabem o porquê de maciçamente votarem em Bolsonaro.
Esclarecendo; Sempre que uma palavra é precedida de um artigo ela é um substantivo. Neste caso, o porquê leva um chapeuzinho.

Outra situação é quando por quê vem no fim de uma frase. Nestes casos, a frase necessariamente será interrogativa pois nunca ninguém afirmará alguma coisa deixando o porquê no final da frase pois, a frase ficaria incompleta, exceto se esse porquê for substantivo e, neste caso, levará o chapeuzinho mas não por estar no fim da frase, e sim, por ser substantivo. Então, quando "por que" estiver no fim de uma frase, ele levará o chapeuzinho.

Exemplos:
1) Você vai para o cinema? Por quê?
2) Eu fiquei triste, não sei o porque.
3) Ela foi ofendida mas não quis dizer por quê.


Neste último exemplo, embora não tenha uma pergunta (com ponto de interrogação) mas a mesma está implícita. Note que as palavras "por quê" separadas e com acento, podem ser substituídas por "por qual razão" que deixa implícita a necessidade de uma resposta. Logo, é uma pergunta.

E, finalmente, um último caso: Usa-se "por que" (separado e sem acento), quando essas palavras tiverem o mesmo efeito de "pelo qual", "pela qual". "pelos quais" ou "pelas quais".
Exemplo: A causa por que houve o incêndio é desconhecida.
Você pode substituir o "por que " por "pela qual", sem alterar o sentido da frase; A causa pela qual houve o incêndio é desconhecida.


Espero com estas dicas ajudar alguém sobre esse assunto que sempre causa dúvidas em nós.
Alberto Valença Lima
Enviado por Alberto Valença Lima em 20/10/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caminhos de mim R$10,00
Caminhos de mim (Poesia) R$38,50
Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00