Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Links
Textos
Como fazer a contagem das sílabas poéticas?
Algumas pessoas tem me perguntado como fazer para contar as sílabas poéticas de um verso. Prometi que iria escrever sobre isso e aqui estou, atendendo a esses pedidos.

Primeiramente, vamos dar um nome a este procedimento. O nome disso é ESCANSÃO. Isso mesmo, vamos escandir o verso.

Na Trova, como escrevi recentemente, os versos todos são heptassílabos, isto é, formado por versos com sete sílabas poéticas. Mas como fazer para saber quando um verso é heptassílabo? Ou decassílabo (10 sílabas) ou dodecassílabo (12 sílabas)?

Muito simples. Contam-se as sílabas desse verso, ou se escande. E para contar as sílabas de um verso, procede-se da mesma forma que para separação de sílabas de uma palavra qualquer.
Exemplo: icosaedro => i-co-sa-e-dro.

Só que há uma diferença entre escandir um verso e fazer separação de sílabas gramaticais. Então, para escandir como se faz?

Na escansão, a contagem é feita desde a primeira sílaba do verso até a sílaba tônica da última palavra daquele verso. Se por exemplo, a última palavra for uma proparoxítona, as duas últimas sílabas vão ficar de fora da contagem. Exemplo: no verso "Poesias? Também de plumas são feitas" do poema Poesias de plumas, deste poeta Alberto Valença Lima, temos um verso hendecassílabo, isto é, com 11 sílabas poéticas. Também pode ser considerado com 10 sílabas, o que lhe faria um verso decassílabo.
(Para ver a poesia, clique no link a seguir. Poesias de plumas

Vejamos por quê. Separando as sílabas das palavras teremos:

Po/e/si/as?/ Tam/bém/ de/  plu/mas/ são/ fei/tas,
1   2  3  4        5     6      7     8    9      10   11
 
A última palavra do verso em questão é feitas e, a sílaba tônica desta palavras é FEI. Então, a última sílaba desta palavra não será considerada na contagem. Só se conta até a sílaba tônica da última palavra do verso.
Mas é tão simples assim? Não, infelizmente, não é.

Primeiro, porque como mencionei acima, o verso poderia ser considerado decassílabo (10 sílabas poéticas)
 
Poe/si/as?/ Tam/bém/ de/  plu/mas/ são/ fei/tas,
1      2  3        4    5       6      7    8      9    10

Note que diminuiu uma sílaba pois o POE ficou como uma só sílaba em vez de duas como anteriormente. É que depende do poeta. Se ele quiser, pode considerar de um jeito ou de outro.


Além disso, há alguns porens nessa história. São as famosas contrações de sílabas, ou ELISÕES.
Quando uma palavra termina em vogal e a seguinte começa com vogal, pode ser feita uma contração de sílabas. Neste caso, as duas sílabas serão contadas como apenas uma.
Exemplo: No mesmo poema citado temos o verso: "e de gorjeios que a noite adentram". Escandindo-se o verso após a separação das sílabas de cada palavra teremos:

E/ de/ gor/jeios/ que a/ noi/te  a/den/tram.
1   2     3     4         5       6     7     8
 
As palavras QUE e A, assim como NOITE e ADENTRAM, têm vogais encadeadas, isto é, a palavra antecedente termina com vogal e a seguinte começa com vogal. Neste caso elas podem sofrer uma contração (Elisão).

QUE e A viram uma sílaba só. É como se fosse "quea". E o TE de noite e o A de adentram, também podem formar uma só sílaba. Então, este verso, ao invés de ser um decassílabo seria um octossílabo (8 sílabas) pois, as sílabas QUE e A viram uma só, e as sílabas TE e A, do mesmo modo. Ao invés de 10 sílabas, ficam só oito. Isto também acontece quando a palavra é iniciada por H, pois este não tem som.

Bem, espero ter esclarecido como fazer para contar as sílabas poéticas de um verso. Este método é conhecido também como METRIFICAÇÃO.

É preciso treinar muito, para ficar sabendo como escandir. 
E como treinar? Bem, escolhendo versos que se saiba o número de sílabas de grandes poetas como Castro Alves, Camões, Carlos Drummond de Andrade, etc. E fazendo a escansão dos versos dos poemas. Quanto mais, melhor. Procurem os poemas alexandrinos, que são os melhores.

Os grandes poetas do passado, ao contrário dos poetas modernos, ao fazer um poema, o fazia com todos os versos com a mesma quantidade de sílabas, ou seja, com a mesma medida. Então, se o poema é alexandrino, todos os seus versos têm a mesma medida.

Procure saber o que significa poema alexandrino. E responda aqui nos comentários.
Alberto Valença Lima
Enviado por Alberto Valença Lima em 10/07/2017
Alterado em 19/06/2020
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Caminhos de mim (E-book) R$ 10,00
Caminhos de mim (Poesia) - Livro físico R$ 40,00
Coletânea Ciranda Poetrix R$ 28,00
Poetrix - Antologia 6 - 20 anos R$ 29,50
Revista Barbante - Ano X, nº 45 - 27 de junho... R$ 1,00
Germinando palavras colhendo poesias - Ser po... R$ 23,50
Poesia, Palavra é Arte R$ 30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$ 10,00
UBE - 60 ANOS R$ 20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$ 35,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$ 20,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... R$ 40,00