Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Meu Diário
12/08/2019 10h00
Meu querido velho (EC)

Hoje este tema me deprime, me faz sofrer. Propus o tema só pela proximidade do Dia dos Pais mas, não é um tema fácil para mim.

Começarei com uma Trova que compus ontem em homenagem ao Dia dos Pais.

Neste domingo de agosto
festa do Dia dos Pais,
eu queria abraçar com gosto
o meu que já não é mais.

(Alberto Valença Lima)
 

Há três músicos que compuseram sobre este tema belas letras. O primcipal e melhor deles é Sérgio Bettencourt. Morreu muito moço, com apenas 38 anos. Era filho do famoso músico Jacob do Bandolim e, após a morte do pai, compôs uma das mais belas músicas sobre pais - "Naquela mesa" - cuja letra transcrevo abaixo e a seguir um vídeo com a música na voz do autor e de Elizeth Cardoso..

"Naquela mesa ele sentava sempre
E me dizia sempre o que é viver melhor

Naquela mesa ele contava histórias
Que hoje na memória eu guardo e sei de cor

Naquela mesa ele juntava gente
E contava contente o que fez de manhã
E nos seus olhos era tanto brilho
Que mais que seu filho
Eu fiquei seu fã

Eu não sabia que doía tanto
Uma mesa num canto, uma casa e um jardim
Se eu soubesse o quanto dói a vida
Essa dor tão doída não doía assim

Agora resta uma mesa na sala
E hoje ninguém mais fala do seu bandolim
Naquela mesa tá faltando ele
E a saudade dele tá doendo em mim

Naquela mesa tá faltando ele
E a saudade dele tá doendo em mim."
(Sérgio Bittencourt)

 

Outro que também compôs uma bela letra  sobre o tema foi Altemar Dutra, que também morreu muito novo, com apenas 43 anos. Sua música, intitulada "Meu velho", cuja letra transcrevo abaixo e também um vídeo com a música na voz do autor.

"É um bom tipo, meu velho
Que anda só e carregando
Sua tristeza infinita
De tanto seguir andando
Eu o estudo desde longe
Porque somos diferentes
Ele cresceu com os tempos
Do respeito e dos mais crentes
Velho meu querido velho
Agora já caminha lento
Como perdoando o vento
Eu sou teu sangue meu velho
Teu silêncio e o teu tempo
Seus olhos são tão serenos
Sua figura é cansada
Pela idade foi vencido
Mas caminha sua estrada
Eu vivo os dias de hoje
Em ti o passado lembra
Só a dor e o sofrimento
Tem sua… "

(Altemar Dutra)

Finalmente, a terceira música e mais recente, é do cantor e compositor Roberto Carlos em parceria com Erasmo Carlos intitulada "Meu querido, meu velho, meu amigo" cuja letra copio abaixo seguida do vídeo da música.

"Esses seus cabelos brancos, bonitos
Esse olhar cansado, profundo
Me dizendo coisas num grito
Me ensinando tanto do mundo
E esses passos lentos de agora
Caminhando sempre comigo
Já correram tanto na vida
Meu querido, meu velho, meu amigo
Sua vida cheia de histórias
E essas rugas marcadas pelo tempo
Lembranças de antigas vitórias
Ou lágrimas choradas ao vento
Sua voz macia me acalma
E me diz muito mais do que eu digo
Me calando fundo na alma
Meu querido, meu velho, meu amigo
Seu passado vive presente
Nas experiências contidas
Nesse coração consciente
Da beleza das coisas da vida
Seu sorriso franco me anima
Seu conselho certo me ensina
Beijo suas mãos e lhe digo
Meu querido, meu velho, meu amigo
Eu já lhe falei de tudo
Mas tudo isso é pouco
Diante do que sinto
Olhando seus cabelos tão bonitos
Beijo suas mãos e digo
Meu querido, meu velho, meu amigo
Olhando seus cabelos tão bonitos
Beijo suas mãos e digo
Meu querido, meu velho, meu amigo
Olhando seus cabelos tão bonitos
Beijo suas mãos e digo
Meu querido, meu velho, meu amigo
Olhando seus cabelos tão bonitos
Beijo suas mãos e digo meu querido
(Erasmo Carlos & Roberto Carlos)

 

* * * * * * *

Este texto faz parte do Exercício Criativo - Meu querido velho.
Saiba mais, conheça os outros textos clicando no link abaixo.

http://encantodasletras.50webs.com/meuqueridovelho.htm


Publicado por Alberto Valença Lima em 12/08/2019 às 10h00
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Caminhos de mim R$10,00
Caminhos de mim (Poesia) R$38,50
Poetrix - Antologia 6 - 20 anos R$29,50
Germinando palavras colhendo poesias - Ser po... R$23,50
Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
Germinando palavras colhendo poesias - Ser po... R$28,50
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00