Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

TROVA e QUADRA são sinônimos?

O que é uma TROVA?

Trova é uma construção poética composta de uma única estrofe com quatro versos, tal qual a quadra. Não pode ter um título.

A trova, além dos quatro versos que a compõem, precisa ainda três outros requisitos:

1. Os versos PRECISAM ser HEPTASSÍLABOS.
O que é isso? São versos com sete sílabas poéticas. E sílaba poética, o que é? Bem, sílaba poética é como os poetas contam as sílabas dos versos. É parecido com a contagem de sílabas gramaticais de uma palavra, mas tem algumas diferenças. Não vou explorar isso aqui para não fugir ao assunto.

2. Os versos OBRIGATORIAMENTE, tem que ser rimados com rimas alternadas (ABAB), ou até, rimas simples (ABCB).

3. A trova deve conter nos quatro versos que a compõem um sentido completo, isto é, ela não admite uma complementação. Por exemplo, não é possível, continuar uma trova com outros versos. Ela se encerra no quarto verso.

E QUADRA, o que é?

Bem, tal qual a TROVA, a quadra também é uma construção poética com quatro versos em uma única estrofe. Poderíamos dizer que quadra, é qualquer tipo de construção literária poética, com quatro versos, que não seja uma trova.

Tem mais uma coisa. É possível juntar várias quadras em um poema, ao contrário da trova. Mas, se uma quadra tiver um sentido completo isso não a iguala a uma trova.

Logo, respondendo a pergunta inicial: Trova e quadra não são palavras sinônimas. Apesar de ambas as construções serem formadas por quatro versos, não são as duas construções idênticas como ficou evidenciado acima.

Vejo aqui no RL muitas poetisas ou poetas usando um termo por outro indistintamente. Nem sempre, quatro versos em uma única estrofe, constituem-se em uma trova. Vamos ficar atentos a isso.
* * * * * * *
INTERAÇÃO COMO EXEMPLOS
 
A poetisa Juciana Miguel, deixou duas interações que são exemplos perfeitos de trovas. Agradecendo-a, posto-as abaixo.

"Alberto Valença Lima
Oh Nome metrificado
Só pode é ser de Recife
Pernambuco seu estado." 


Apesar da colocação do poeta Igor Pinheiro Sampaio, reafirmo que o poema acima é uma trova sim. E foi até boa essa dúvida. Como disse acima, uma trova não precisa ter os quatro versos rimados. Eles devem ser todos heptassílabos, e, pelo menos uma rima (Rima simples) do segundo com o quarto verso. É o caso da última situação apresentada (ABCB). Ou seja, o 1º e 3º versos são rimas brancas.

* * * * * * *

"Pernambuco é o berço
So nosso lindo repente
Dos poetas que conheço
Vila nova é o mais quente."


Nos comentários ela afirma, equivocadamente, que o primeiro exemplo não seria trova mas, na minha ótica, ambos são exemplos perfeitos desta tão bela construção poética. 
 
Alberto Valença Lima
Enviado por Alberto Valença Lima em 09/07/2017
Alterado em 24/06/2019
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caminhos de mim R$10,00
Caminhos de mim (Poesia) R$38,50
Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00