Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Atrás ou atraz? Trás ou traz?

As três palavras atrás, trás e traz estão corretas mas, nem sempre são empregadas corretamente. A palavra atraz (com Z) não existe!

Atrás (com S e acento) é um advérbio de lugar. Como tal, é empregada para modificar um verbo, um adjetivo ou outro advérbio. Exemplos:
1. Deixou a sujeira atrás da porta. Deixou atrás, isto é, na parte posterior da porta.
2.Encontrei seu amigo meses atrás, ou seja, meses antes.

Trás é uma preposição, e sempre vem acompanhada de outra, formando assim uma locução prepositiva. Exemplos: 
1. Você veio sentado na parte de trás do carro.
2. A mãe empre está por trás para encorajá-lo.

Traz (com Z e sem acento) é a terceira pessoa do singular do verbo TRAZER no presente do indicativo. Exemplos:
1. Ele traz a bola no pé.
2. Ele lhe traz flores diariamente.

Observação:
Alguém aqui no RL escreveu que o verbo trazer é um verbo irregular e, que por isso, não se conjuga em todos os tempos. Isso é falso parcialmente. O verbo trazer realmente é um verbo irregular mas, é conjugado em todos os tempos verbais e em todas as pessoas. Apenas no Imperativo, ele não  se conjuga na primeira pessoa do singular, assim como acontece com todos os outros verbos. Inclusive os regulares.

Verbos irregulares não são os que não se conuugam em todos os tempos ou em todas as pessoas. Verbos desse tipo são chamados de defectivos. São exemplos de verbos defectivos COLORIR, COMPUTAR, etc.

Verbos irregulares são aqueles que não obedecem à mesma conjugação dos verbos regulares, ou seja, que mudam o radical em algumas conugações como é o caso do verbo SER, por exemplo. O radical deste verbo é S.
1. Eu sou, tu és, ele é (nas segunda e terceira pessoas o radical muda)

Os verbos regulares sempre mantêm o mesmo radical em todos os tempos verbais e em todas as pessoas como, por exemplo, BEBER. 
O radical é o verbo sem a sua terminação, isto é, AR, ER, IR, OR. No caso acima, o radical é BEB. (tirando o ER). Note que em todos os tempos verbais desse verbo o radical se mantem. Eu bebo, tu bebes, ele bebe, nós bebemos,vós bebei, eles bebem; Eu bebi, tu bebeste, ele bebeu, nós bebemos, vós bebestes, eles beberam. Etc.

O verbo trazer é irregular porque muda seu radical nos diversos tempos verbais e pessoas. Exemplo: O radical é TRAZ
1. Eu trago, tu trazes, ele traz (note que a primeira pessoa não mantem o radical.
2; Eu trouxe, tu trouxeste ele trouxe. (note que aqui, em  todas as pessoas, o radical é modificado.
Alberto Valença Lima
Enviado por Alberto Valença Lima em 12/05/2018
Alterado em 17/05/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00