Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

Dia de chuva

(Alberto Valença Lima)

No céu, nuvens escuras encobrem o sol.
No chão, poças d'água bloqueiam o caminhar.
No corpo, o vento frio, nos convida a abraçar
Na árvore, alegre cantando, um  lindo  rouxinol.

No pescoço para a gripe evitar, um cachecol
Com guarda-chuva em punho vou evitar me molhar
Embaixo da tua sombrinha, um beijo quero te dar.
E nesta chuva não podemos, contemplar o arrebol.

Nas janelas, os pingos dançam uma modinha
Tal borboleta, em voo razante, o brilho das flores polia
E tu, vendo-os nas vidraças dançar, bailas tal uma rainha.

A chuva sempre trás consigo, certo ar de melancolia
Mas, se vamos sair levando guarda-chuva ou sombinha,
Por que então não compor, com a chuva, uma bela poesia?


Poema inspirado na poesia "Deixa chover" (T6340610) da poetisa Marina Alves deste RL, a quem agradeço pela inspiração.




Alberto Valença Lima
Enviado por Alberto Valença Lima em 19/05/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caminhos de mim R$10,00
Caminhos de mim (Poesia) R$38,50
Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00