Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Meu Diário
24/09/2018 10h00
Crime e castigo (EC)

Que crime você cometeu? Ou será que ainda cometerá?

Em breve teremos eleições. Dia 07 de outubro os brasileiros escolherão seu governante para os próximos quetro anos. E você sabe que poderá cometer um crime de lesa-pátria, acaso faça uma má escolha?

Estamos no risco iminete de nos transformarmos em uma Venezuela. Sabia que se os brasileiros escolherem alguém da esquerda, qualquer um que seja, estaremos assinando nossa destruição como nação? Estaremos assinando um cheque em branco para bandidos sem escrúpulos e sem piedade, invadirem nossas casas, tomarem nossos bens, matarem quem disser uma palavra sequer fora do que eles determinarem que possa ser dito?

Pois é. Se escolhermos Ciro Gomes, Fernando Hadad ou Marina Silva, o PT voltará ao poder. E isso significa a destruição do país. Todos esses fazem parte da famosa arena Foro de São Paulo, uma conferência de partidos e políticos de esquerda que congrega o pior que existe da política mundial. Uma ameaça grave para o mundo. 

O castigo para este crime será a perda da liberdade. Isso significa a perda do direito de expressão, de ir e vir, de poder comprar o que quiser (se tiver condições) e de possuir qualquer bem, que poderá, a qualquer momento, ser confiscado pelo Estado. Você não terá mais direitos. Direito algum. Nem mesmo o de reclamar. Nem mesmo o direito à vida.

Será um castigo que ninguém esquecerá. E muitos pagarão este preço.

É isso que você quer?

 

*****

Este texto faz parte do Exercício Criativo - Crime e Castigo
Saiba mais, conheça os outros textos:
http://encantodasletras.50webs.com/crimeecastigo.htm


Publicado por Alberto Valença Lima em 24/09/2018 às 10h00
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
21/09/2018 00h30
Texto de número 300

Gostaria de ter publicado isso há exatamente um ano. Infelizmente não o fiz. Faço-o agora na data do primeiro aniversário do acontecimento.

Postei hoje, com orgulho, o meu texto de número 300. Comemoro com você que me visita, esta marca que me deixa feliz. Em 21 de setembro de 2017, data que antecede o início da Primavera com mais de 57 mil leituras. Agradeço a você que me prestigia. 


Publicado por Alberto Valença Lima em 21/09/2018 às 00h30
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
13/09/2018 11h49
Comemorando mais duas marcas

Postado o texto de número 666


Hoje (13/09/2018),  foi postado o texto de número 666 com uma marca de mais de 101 mil leituras. Há apenas 7 meses (09/fev), eu marcava a postagem do texto 333 com uma marca de pouco mais de 70 mil leituras (71.715). Em apenas 7 meses foi dupliado o número de textos publicados e houve um aumento de quase 50% do número d e leituras. 

Quero agradecer a você que me visita por alcançar este patamar. É uma honra par a mim ter, em menos de 5 anos de permanência aqui no RL, mais de 100 mil leituras.

Sou muito grato a você que me visita. Volte sempre. Não só é uma honra como um grande prazer receber aqui seus comentários. 


Um abraço poético.
(Vide notas após a figura abaixo que comprova as marcas atingidas)






















Notas:
Sobre esta marca 666 quero destacar duas coisas:
1. Há alguns meses, quando postei a notícia da marca 333 sendo atingida, um recantista, Arjofe, recomendou nos comentários, que eu tomasse cuidado quando atingisse a marca 666. Não entendi , na ocasião, por qual razão ele dizia isso e fui pesquisar.

2. Descobri que há na bíblia uma referência a este número que é considerado o número da besta. 
Pesquisei mais e descobri que este número está mencionado no Apocalipse, onde é recomendado por João, que foi o autor deste texto, para quem for inteligente, decifrar este número, ou algo parecido. E que ele é atribuído a um homem.
Ao decifrar o número 666 descobre-se que este homem é Nero César, o sétimo imperador de Roma. E por que a besta?
Bem, a besta é porque a desgraça, estaria associada a uma monstro de sete cabeças (a besta) que seriam justamente, os sete imperadores de Roma.
Ora, pura besteira. O número 666 é um número como outro qualquer. E festejo sua marca nesta data.

A próxima comemoração será quando chegar no texto 999 ou seja, no texto 1000.  Mas com a atual comemoração, que divido com você, meu mais efusivo agradecimento a você que me visita.

 

M U I T O   G R A T O ! ! !


 


Publicado por Alberto Valença Lima em 13/09/2018 às 11h49
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
11/09/2018 10h30
Poemas em EcoSys com temas variados


 
 
Conceda-me esta honra de ler ao menos um dos dez poemas experimentais em EcoSys que compus e publiquei no meu recanto. Cada um deles trata de um tema diferente.
 
A seguir ofereço os links para acessa-los. Seja bem vinda(o) ao meu recanto e deixe lá seu comentário que retribuirei cada um com prazer.
 
1.    LEMBRANÇAS (Poema em 
EcoSys)
2.    NOVO (Poema em EcoSys)
3.    MEMÓRIA EM CINZAS (Poema em EcoSys)
4.    FLORES (Poema em EcoSys)
5.    POR DE SOL (Poema em EcoSys)
6.    MÚSICA DE ONTEM (Poema em EcoSys)
7.    PRIMAVERA (Poema em EcoSys)
8.    SETEMBRO (Poema em EcoSys)
9.    PRAZER (Poema em EcoSys)
10.  ENCONTRO (Poema em EcoSys)
 


Publicado por Alberto Valença Lima em 11/09/2018 às 10h30
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
10/09/2018 10h00
Bilhete premiado (EC)

Encontrei um bilhete premiado! Tirei a sorte grande.

Tenho saúde, vivo feliz, tenho amigos, amo e sou amado por alguém especial, que mais posso desejar?

Bilhetes de loteria, dinheiro fácil, às custas de sacrifícios e muitos sofrimentos e privações de outros, digo, com toda sinceridade, não tenho nenhum desejo de ter ou de encontrar algum. Tanto é isso verdade, que não jogo. Considero o dinheiro que alguém ganha no jogo, um dinheiro maldito. Quantos sacrifícios e quantas privações milhares e milhares de pessoas passaram para que um prêmio de loteria chegue às mãos de alguém? Prefiro não ter um dinheiro com toda essa carga negativa.

Quem quiser, faça bom proveito.

 

*****

Este texto faz parte do Exercício Criativo - Bilhete Premiado
Saiba mais, conheça os outros textos:
http://encantodasletras.50webs.com/bilhetepremiado.htm


Publicado por Alberto Valença Lima em 10/09/2018 às 10h00
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 2 de 6 1 2 3 4 5 6 [«anterior] [próxima»]

Caminhos de mim (Poesia) - preço promocional R$30,00
Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00